Política

Aumenta articulação pelo impeachment de Witzel

Diego Escosteguy - há 4 meses

A demissão de André Moura, secretário da Casa Civil do governo do Rio, detonou uma articulação para que a Assembleia Legislativa do Estado toque o impeachment de Wilson Witzel. Era Moura, que aprendeu a fazer política com Eduardo Cunha, quem ainda conseguia segurar algum apoio político para segurar investidas dos deputados contra o governador.

O agora ex-secretário foi surpreendido pela demissão. Julga que o governador foi desleal com ele. No código de políticos como Moura, deslealdade não fica sem resposta.

Ele está reunido agora com deputados estaduais. Ainda é cedo para saber o tamanho do estrago político, mas ele tende a ser considerável. É grande a disposição para iniciar um processo de impeachment.

Alie-se essa animosidade política à convicção (óbvia) de que a Lava Jato do Rio seguirá no encalço de Witzel e de seu grupo, e o que se tem? Um governo rumo ao buraco.

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex