()
Justiça

Exclusivo: Marcelo Odebrecht vai à Justiça contra novo presidente do grupo

marcelo@vortex.media

O ex-CEO Marcelo Odebrecht recorreu à Justiça de São Paulo contra o atual presidente da Odebrecht, Ruy Sampaio. Um dos principais colaboradores da Operação Lava-Jato, Marcelo acusa o desafeto de perseguição. A dupla protagoniza uma briga nos bastidores da companhia, intensificada após o anúncio da demissão de Marcelo no final do ano passado. A ação de Marcelo, hoje isolado na companhia, é o início de uma provável ofensiva jurídica – uma batalha com desdobramentos imprevisíveis para um conglomerado sob imensas dificuldades econômicas e legais.

Por que isso importa?

A disputa de Marcelo com a Odebrecht pode levar anos e é mais um fator de risco para a empresa, que ainda é alvo de processos e investigações no Brasil e no exterior.

O pedido enviado pela defesa de Marcelo à Justiça é uma “notificação para explicações”. A juíza Marcela Raia de Sant’Ana, da 23ª Vara Criminal da capital paulista, determinou a intimação de Sampaio para apresentar em 30 dias as explicações pleiteadas pelo ex-CEO.

  • Uma “notificação para explicações” tem caráter cautelar e, segundo o juridiquês, destina-se a esclarecer situações dúbias ou ambíguas. Quem se julga ofendido por referências, alusões ou frases pode pedir em juízo explicações de quem partiu tais ofensas. É uma providência que antecede eventual queixa-crime por calúnia, difamação ou injúria.
  • A iniciativa de Marcelo faz parte da disputa de poder numa das maiores empreiteiras do país, como consequência das descobertas da Lava-Jato. A operação provocou a derrocada do grupo comandado por Marcelo e o colocou em rota de colisão com o pai, Emílio Odebrecht. A construtora enfrenta um processo de recuperação judicial.
  • A Lava Jato fulminou a Odebrecht – e outras empreiteiras – ao descobrir seus esquemas de corrupção com governos – em especial o federal, nas gestões de Lula e Dilma. Isso aconteceu na gestão de Marcelo na empresas, mas a investigação mostra que a corrupção como forma de fazer negócios vinha de antes e teve a participação inclusive de Emílio Odebrecht.
  • O Conselho de Administração da Odebrecht anunciou a demissão de Marcelo na semana que antecedeu o Natal, dois anos após ele deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba. Marcelo afirma que executivos esconderam suas participações em casos de corrupção e prejudicaram a empresa.
  • A ação contra Sampaio é um dos desdobramentos do litígio entre Marcelo e a empresa da família. Dono de um enorme arquivo, ele ainda revisita emails e documentos para comprovar o que diz.
  • Muito além da disputa com Sampaio, a ação de Marcelo Odebrecht representa um movimento forte na disputa com seu pai, Emílio Odebrecht. Eles estão rompidos desde que Marcelo estava preso em Curitiba.
  • A Odebrecht ainda está longe de se recuperar dos estragos causados pela descoberta dos esquemas de corrupção. Uma eventual disputa judicial entre Marcelo Odebrecht e o pai provocará efeitos nos negócios; a magnitude deles ainda é incomensurável.

Marcelo Odebrecht ficou preso por dois anos e meio em Curitiba e se tornou um dos maiores colaboradores das investigações da Lava Jato. Por força do acordo de delação premiada, teve direito à prisão domiciliar no fim de 2017. Em setembro passado, cumprindo o regime semiaberto, voltou à empreiteira como diretor.

Ao Valor Econômico, Sampaio afirmou que Marcelo é passado na organização e que o ex-CEO ainda não se dá conta desse fato. “Marcelo tem razão quando diz que não foi a Lava-Jato que trouxe a Odebrecht a essa situação. Não foi mesmo. Foi a gestão dele, o esquema de corrupção liderado por ele”, disse ao jornal o atual presidente da construtora. Sampaio é homem de confiança de Emílio, pai de Marcelo e patriarca da família Odebrecht.

No dia seguinte à demissão, segundo reportagem de O Estado de S. Paulo, Marcelo trocou mensagens com integrantes da diretoria de governança da Odebrecht e pedia o afastamento de Sampaio do comando da empreiteira como medida importante para restabelecer a normalidade na companhia. Segundo Marcelo, sua demissão tratava-se de retaliação pessoal e caracteriza mais uma grave obstrução à Justiça.

Box de transparência

Uma disputa que vai longe

Vortex entrevistou envolvidos com o pedido de notificação feito pela defesa de Marcelo Odebrecht à Justiça. Procurados, a Odebrecht e os advogados de Marcelo Odebrecht não responderam aos pedidos de entrevista.

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex