(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Justiça

Grupo que pagou propina na Petrobras mirava negócios nos Correios

(atualizado: 14/01/2020, 18:44) marcelo@vortex.media

A investigação da Operação Lava Jato que desvendou um esquema de propinas na obra da Torre Pituba, sede da Petrobras em Salvador, levantou a suspeita de que a quadrilha pode ter pilhado outra empresa pública, os Correios.

Por que isso importa?

A delação mostra não apenas outro exemplo de como obras da Petrobras serviram para enriquecer dirigentes, mas que os participantes enxergavam oportunidades de negócios ilícitos em outras estatais.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.

Plano Anual com 30% de desconto.

Plano Mensal.

Plano Gratuito válido por 30 dias.

Já é assinante?

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex