Foto: Arquivo EBC ()
Justiça

STF: tese que pode afetar condenação de Lula ainda não tem consenso

(atualizado: 28/11/2019, 19:54) marcio@vortex.media

Ministros do Supremo Tribunal Federal avaliam reservadamente que ainda não há consenso sobre o filtro para ações penais que a Corte deve fixar e que pode atingir a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Atibaia, confirmada na quarta-feira (27/11) pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. 

A tendência, dizem integrantes da Corte, é que esse julgamento que trata sobre a ordem de manifestações de delatores e delatados na reta final das ações penais seja retomado só em 2020.  A maioria do Supremo entendeu que réus delatados devem ser ouvidos pelos juízes depois dos delatores. Contudo, o plenário ainda precisa definir o alcance dessa tese para casos que já foram decididos. 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.

Plano Anual com 30% de desconto.

Plano Mensal.

Plano Gratuito válido por 30 dias.

Já é assinante?

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex