(Foto: AGU)
Justiça

MP: derrubada de segunda instância no STF pode afetar repatriação de dinheiro do crime

(atualizado: 07/11/2019, 21:17) teo@vortex.media

O julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) que discute a prisão em segunda instância pode ter consequências também financeiras para a União. Integrantes do Ministério Público Federal avaliam que recursos congelados no exterior, e que são produto de crimes, podem demorar mais a ser repatriados se a Corte decidir voltar atrás e só autorizar a prisão após o trânsito em julgado (quando não há mais recursos).

Investigadores que atuam em casos como os de lavagem de dinheiro, narcotráfico, tráfico humano e sonegação fiscal acreditam que derrubar o entendimento atual, que permite a prisão logo após a condenação em segunda instância, dará às defesas de condenados mais chances de recorrer e evitar o retorno ao país do dinheiro confiscado no exterior.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.

Plano Anual com 30% de desconto.

Plano Mensal.

Plano Gratuito válido por 30 dias.

Já é assinante?

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex