(Foto: Pedro França/Agência Senado)
Justiça

PF: políticos do MDB usaram táxi aéreo e consultorias para maquiar propina de R$ 22 milhões

(atualizado: 06/11/2019, 19:58) marcelo@vortex.media marcio@vortex.media

A Polícia Federal afirmou ao Supremo Tribunal Federal que senadores do MDB e ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) utilizaram um escritório de advocacia, empresas de táxi aéreo, de comunicação e de consultoria para maquiar o pagamento de R$ 22 milhões em propina do grupo J&F.  

Por que isso importa?

A ação da PF atinge líderes do MDB e do PT e reforça a Lava Jato em um momento delicado da operação que tem sofrido uma série de derrotas neste ano.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.

Plano Anual com 30% de desconto.

Plano Mensal.

Plano Gratuito válido por 30 dias.

Já é assinante?

Newsletter

Reportagens exclusivas e as notícias mais quentes na sua caixa de e-mail.

Valorizamos sua privacidade. Nunca enviaremos spam ou compartilharemos suas informações com terceiros.

Assine

O novo modo de fazer jornalismo de que o novo Brasil precisa.

Apoie o nosso jornalismo para que possamos ajudar a elevar a democracia.
Assine Vortex